sexta-feira, 28 de abril de 2017

Baratas BIOLOGIA

Nada melhor do que citar aqui um dos seres mais repugnantes e fascinantes no planeta Terra: As BARATAS.
Abaixo, uma pequena lista das façanhas feitas pelas baratas:
1°Elas estão presentes em todo planeta, exceto nas regiões das calotas polares. São quase 5000 espécies diferentes, mas apenas cerca de 2% delas convivem com os humanos nas cidades, ou seja, são pragas urbanas;
2° A Baratas estão por aqui há muito tempo, bem antes dos Dinossauros; sendo que o fóssil mais antigo de Barata é de quase 200 milhões de anos e pasmem! praticamente com o mesmo "jeitão" de corpo, ou seja, já surgiu bem adaptada ao ambiente terrestre;

3°A espécie mais comum no Brasil como praga é a Periplaneta americana, mas  apesar do nome, ela originalmente é do continente africano;
4°Enquanto um ser humano consegue suportar 12 vezes a gravidade da Terra, a barata é capaz de aguentar 126 vezes e inúmeras espécies conseguem sobreviver um mês sem uma gota de água; Baratas também são bem resistentes a impactos, pois o sua proteção externa de quitina permite resistir a pancadas relativamente fortes, por ex se ela recebe uma chinelada, ela pode se arrastar por vários dias com suas vísceras expostas (quando der uma chinelada, certifique-se que a esmagou por completo!!!); também resiste a altas taxas de radiação muito acima do que um ser humano pode suportar sem sofrer qualquer dano de saúde.

 
5°Embora viva entre 6 a 18 meses – lógico que depende da espécie, uma única barata é capaz de deixar mais de 700 descendentes; as baratas também são capazes de identificar umas as outras, em especial, as que tem grau de parentesco....provavelmente o seu grupo familiar???


6°As antenas e os pelos do abdomen das baratas percebem o ambiente ao redor; as antenas atuam como sensores táteis, olfativos e gustativos, já os tais pelos permitem detectar “vibrações” no ar e determinar se ha alguma ameaça, como alguém com um "chinelo" se aproximando. A audição da barata é tão sensível que ela é capaz de detectar a aproximação de outra barata, bem como pequenos tremores de terra (algo como 0,07 graus na escala Richter) ;
7°Baratas transmitem mais de 30 doenças só por bactérias (exs cólera,febre tifoide,conjuntivite,desinteria...) além de cerca de 25 por fungos, protozoários e até por vírus, inclusive da Herpes, pois durante à noite elas podem comer detritos alimentares nos lábios e dentro da boca...que nojo!!!!

 
8° Não parece! mas Todos nós comemos "sem querer"  pedaços de Baratas em alimentos adocicados, como barras de chocolates, bolachas e outras guloseimas.Uma barra de chocolate possui, em média, 8 fragmentos de baratas que entram na composição mistura do produto durante sua fabricação e manipulação. 

 







Baratas podem desenvolver quadro de depressão se ficarem isoladas

Apesar de muitos seres humano acharem as baratas nojentas, elas conseguem viver bem em sociedade.

Recentemente numa publicação da BBC e Vitakinika ( da Rússia) saiu que Biólogos estão estudando a “vida secreta” das baratas e descobriram que são seres com um sistema muito mais sofisticado, que podem reconhecer os membros de suas famílias e que não gostam de viver sozinhas, podendo, até mesmo, adoecerem se ficarem solitárias. As baratas vivem intimamente ligadas, em sociedades igualitárias, baseadas em estruturas sociais e regras, são capazes de tomar decisões coletivas em prol do bem de todos. Ao estudar certas espécies de baratas, cientistas acreditam que podem aprender como a sociedade de animais mais avançados evoluiu, inclusive a sociedade humana.
A convivência social
Algumas espécies de insetos são conhecidas por suas habilidades sociais, como as formigas, cupins e algumas abelhas e vespas, por exemplo. Os chamados "insetos eussociais" possuem estruturas e comportamentos altamente desenvolvidos.Nos insetos “eussociais”, há uma rainha dominante, que tem o privilégio de criação, o resto dos milhares de insetos são apenas trabalhadores. Esse sistema é diferente da sociedade da barata, onde qualquer uma é ‘autorizada’ para o acasalamento e procriação.
As baratas são conhecidas por serem gregárias, pois vivem em grupos em vários estágios de suas vidas, assim entendemos pouco sobre como elas realmente se comportam em torno de si. Uma revisão científica publicada na revista Insectes Sociaux explica o que sabemos agora.
Existem cerca de 4.000 espécies de baratas descritas pela ciência, até agora. Destas, cerca de 25 se adaptaram para viver entre as pessoas. Dessas, duas espécies em particular têm sido estudadas em detalhe, a barata alemã (Blatella germânica) e a barata americana (Periplaneta americana).
Fontes: BBC, Jornal da Ciência, Vitakinika.ru
blog montado por
PAULO ANÍBAL G. MESQUITA (biólogo)
fone (11) 9 96792160 
www.facebook.com/pauloanibal
Twitter@pauloanibal
Instagram: pauloanibal1

Nenhum comentário:

Postar um comentário